Covil

O pior PARALÍTICO é aquele que não quer andar.
Quem MORRE por gosto não cansa.
Quem muito se ARMA, muito se fode.
Mais depressa se apanha um mentiroso do que um COXO.

Saturday, January 21, 2006

Eleições Presidenciais e as obras

O espaço que se segue é da inteira responsabilidade da interveniente

As eleições estão aí à porta. Aproxima-se a época de felicidade, paz, amor e união de todos os povos na terra. Fora isso, o covil encontra-se em obras. Um móvel aqui, um candeeiro ali. Vai-se experimentando, e só para fazer de conta kisto aki ainda tem quem se preocupe, mais um post educativo. Só para dizer que não se esqueçam de ir votar. Cedinho, se fazem favor, p'ró pessoal estar todo na caminha à hora do jantar. Peram lá, tem nada a ver o cu com as calças, né? De qualquer forma ficam aqui as indicações:
- de forma ordeira;
- com o bilhete de identidade em riste (nas aulas de defesa pessoal sempre nos disseram que nada melhor do que um bilhete de identidade em riste para desarmar qualquer adversário);
- com o cartão de eleitor (isto é daquelas coisas básicas, a não ser que queira fazer a figura triste e ridícula de ser expulso da junta de freguesia/câmara municipal/onde quer que vá para votar);
- não precisam de levar caneta, tá lá à vossa espera (mas se forem suficientemente cautelosos a ponto de levarem esferográfica convosco, nada de cor vermelha, queremos eleger um presidente da república, não mandar um candidato à merda);
- toca a votar conscienciosamente, não façam como eu e não se ponham a decidir no sítio em quem votar (ouvi dizer que não é assim que se faz, pensem nisso pelo menos cinco minutos antes de lá chegarem, o pim pam pum pode ser utilizado como processo de exclusão, caso não se lembrem de mais nada).

E, pronto. O Covil prestou o seu serviço público.

1 Comments:

Post a Comment

<< Home